Bisneto de Noca da Portela é artista da Companhia Galpão Aplauso

Aos 24 anos, o jovem ator e cantor Rodrigo Canuto pretende realizar em breve um grande sonho: ver o seu bisavó pela primeira vez na plateia do teatro, assistindo a uma de suas apresentações. Ter os parentes prestigiando é alegria para todos os jovens do Galpão Aplauso, mas é que esse bisavô tem uma história, digamos, especial com a música brasileira.

Autor de sambas-enredo e vários sambas de sucesso, como por exemplo ‘Virada’, consagrado na voz de Beth Carvalho; o bisavô de Rodrigo Canuto é considerado um símbolo da luta pela democratização do país. Estamos falando do grande mestre Noca da Portela.

Se de um lado tem um jovem cheio de expectativa, de outro está um senhor que completa em breve 85 anos, pra lá de ansioso, prometendo estar na primeira fila do espetáculo “Um Único Grito “ – e muitos cantos”, da companhia de arte do Galpão Aplauso, em cartaz na Zona Portuária do Rio de Janeiro até sábado, dia 5.

Durante a pesquisa sobre movimentos populares negros do Brasil e dos Estados Unidos, Rodrigo resolveu homenagear o bisavô em uma das cenas do espetáculo, cantando o clássico “É Preciso Muito Amor”, que completa 40 anos no final desse ano.

Rodrigo Canuto, da Cia Aplauso (Foto: Mariana Vianna)
Rodrigo Canuto, da Cia Aplauso (Foto: Mariana Vianna)

Como é a relação com o bisavô?

Rodrigo: Quando eu era criança e vivia na casa dele, no Engenho de Dentro, e  não tinha ideia da importância que ele tem para a cultura do nosso país. Hoje eu sei e tenho muito orgulho de ser bisneto de quem eu sou.

Ele te incentiva a seguir a carreira artística?

Rodrigo: Ele sempre foi um dos meus maiores incentivadores. Minha mãe e minha avó também. Afinal, a música sempre fez parte da nossa vida. Mas, quando era adolescente, cheguei a cursar escola técnica de química e a trabalhar como auxiliar administrativo. Só que não me sentia feliz. E, consegui me encontrar na música e no teatro. Descobri um talento, que achava que não tinha.

Como você está sentindo com a presença do seu avó na plateia?

Rodrigo: Confesso que estou mais nervoso do que no dia da estreia. Só de pensar que ele estará lá para me assistir sinto um frio na barriga. Será um dia de muita emoção.

Quando você chegou ao Galpão Aplauso?

Rodrigo: Cheguei no final de 2014 para fazer uma oficina de teatro. Na época, estava acontecendo um teste para a companhia. Passei, e não sai mais de lá, onde temos aulas de canto, circo e instrumentos.

Como está a expectativa para assistir seu bisneto no palco?

Noca: Será uma honra ver meu neto no palco. Rodrigo é meu primeiro bisneto e é meu xodó. Estou feliz em ver que ele está seguindo meus passos. Espero ficar na primeira fila para aplaudi-lo de perto.

Prestes a completar 85 anos, como está sua agenda de shows?

Noca: Lotada. Faço shows em todas as cidades do país e com casa cheia.  Minha próxima apresentação será no Rio de Janeiro, onde vou lançar meu sexto disco. Depois viajo para o Nordeste. Meu público é fiel. Estão sempre me acompanhando.

===

Cartaz do show de 2017 da Cia Galpão Aplauso
Cartaz do show de 2017 da Cia Galpão Aplauso

SERVIÇO

‘Um Único Grito’ – e muitos cantos – Galpão Aplauso

Temporada: de 26 de julho a 05 de agosto

Quando: Quarta a sábado

Hora: 18h30

Local: Galpão Aplauso

Endereço: Rua General Luís Mendes de Moraes, 50 – Santo Cristo

Maiores informações: (21) 2233-6648 | 98283-0000

Entrada gratuita

(VLT em frente, com a opção de estacionamento no local

PATROCÍNIO: Petrobras e Secretaria de Estado de Cultura

 

Leia mais sobre o espetáculo: ‘Um Único Grito – e muitos cantos’