Bastidores – Gustavo Gasparani

O sucesso dos musicais

Nos últimos meses, venho respondendo sempre a mesma pergunta: o teatro musical brasileiro está tendo um enorme sucesso e se fi rmando como gênero nacional, como você explica esse boom?

Após o espanto da pergunta, penso: ué?! Mas e a Praça Tiradentes? E as operetas do século 19? E Arthur Azevedo, Chiquinha Gonzaga e Luís Peixoto? E as revistas? E Manoel e Walter Pinto, Carlos Machado e Jardel Jércolis? E as montagens de Hello Dolly e My Fair Lady, com Bibi Ferreira? E os musicais do Arena e do Chico Buarque? E Luís Antônio Martinez Corrêa e Antônio De Bonis, resgatando nossas origens nos anos 80? Sem falar nas produções biográfi cas que o CCBB/RJ nos proporcionou nos anos 90… Nada disso existiu?

A história da música popular brasileira está diretamente ligada aos primórdios do nosso teatro. Na primeira fase do século 20, foram parceiros inseparáveis até seguirem cada um o seu rumo. Precisamos estudar profundamente esse elo perdido. Somente conhecendo a história do nosso teatro musical poderemos refl etir sobre ele e, então, evoluir. E é esse encontro entre música e teatro que me instiga e me faz querer participar desse movimento. Ainda existe muito preconceito em relação ao teatro musical, mas acredito que o gênero oferece amplo espaço para descobrirmos novas linguagens.

Como dizia a grande Iara Amaral: não existe gênero de teatro bom ou ruim. Existe, sim, teatro bem feito ou mal feito.

Quanto ao atual boom do teatro musical brasileiro… Ouvi dizer que vem fazendo sucesso desde o fi nal do século 19, lá na Praça Tiradentes!

6 de abril de 2016
admin