Bastidores – Glória Menezes

Trabalhar, estudar, batalhar

Se eu pudesse dar um conselho aos jovens que estão começando agora a carreira de ator, diria para eles se matricularem em uma escola de arte dramática. Nela, o ator vai desenvolver a sensibilidade, conhecer melhor as pessoas. Eu diria para um jovem que está começando: estude, estude, estude. Talento, muita gente tem. É preciso vocação – que é o que faz a gente enfrentar e superar as dificuldades. E ignorância não ajuda em nada, tem de ter conhecimento. Quanto mais trabalhar, estudar, batalhar, melhor será para sempre. Foi o que aconteceu comigo. Depois que entrei para a Escola de Arte Dramática (EAD), em São Paulo, minha vida mudou. Passei a entender melhor as pessoas, minha cabeça também mudou. Estudar os personagens que vou representar é uma fonte de cultura e de conhecimento, que me faz entender muitas coisas do mundo e ao meu redor. Meus personagens andam sempre ao meu lado no entendimento do mundo. Não os incorporo na minha vida pessoal, mas eles caminham junto de mim. Estou completando 50 anos de carreira e nunca planejei nada, espero que as coisas aconteçam. Acho que nunca sabemos o que vem pela frente. O frio na barriga, a emoção de entrar no palco é o que me impulsiona! Precisamos agora estimular nossos autores a escrever mais sobre nós mesmos. Não que eu desdenhe de musicais e textos estrangeiros, que hoje dominam o teatro brasileiro. Acho que isso é um ciclo, são fases que temos de passar. Mas é tão bom trabalhar nossas histórias!

13 de abril de 2016
admin