Palavra de diretora – Karen Acioly

Criações vivas

Neste exato momento, este que estamos diretora sendo criada. Entre tantas e tantas outras que virão depois dessa, algumas – as que nos tocaram mais profundamente – ficarão para sempre, outras se perderão pelo caminho e há aquelas que se transformarão em novas criações, em “novas memórias inventadas”.

As memórias são criações vivas que pulsam sem tempo finito. O FIL – Festival Internacional Intercâmbio de Linguagens resolve eleger o tempo presente, em aliança com os outros tempos, como tão bem fazem as crianças, num bordado de imaginários, para que os muitos mundos se cruzem num mesmo campo de criação de novas memórias; lírico e popular, onírico e real, tradicional e up to date, nacional e estrangeiro, aberto a todos e visionário ao que há de vir, o FIL, esse púbere de 13 anos, abre o peito, arregaça as mangas, penetra suave nos conscientes e inconscientes.

Totalmente amalgamado! Parcerias construídas ao longo do tempo com artistas insubstituíveis vindos de vários cantos do Brasil, Alemanha, França, Canadá, Bélgica, Dinamarca, para criar poéticas memórias, para inventar outras novas… unindo os tempos, espaços, culturas e públicos! Bem-vindos ao FIL 2015, 13ª edição!

20 de abril de 2016
admin